18/09/2019 Ceiri.Newspaper - Nota

Doze países acionam pacto TIAR para contrapor a Venezuela


O Conselho Permanente (CP) da Organização dos Estados Americanos (OEA), por meio da Resolução 1137/19, decidiu em 11 de setembro de 2019 constituir o Órgão de Consulta previsto pelo Artigo 12 do Tratado Interamericano de... A.C. Ferreira - Colaborador Voluntário O Conselho Permanente (CP) da Organização dos Estados Americanos (OEA), por meio da Resolução 1137/19 , decidiu em 11 de setembro de 2019 constituir o Órgão de Consulta previsto pelo Artigo 12 do Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR) , convocando uma reunião de Chanceleres para a segunda quinzena do mesmo mês. A decisão considerou que “ a crise na Venezuela tem um impacto desestabilizador, representando uma clara ameaça à paz e à segurança no Hemisfério ”. O CP adotou a resolução em atendimento a uma solicitação assinada pelos Governos dos seguintes doze países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Guatemala, Haiti, Honduras, El Salvador, Estados Unidos, Paraguai, República Dominicana e Venezuela. De acordo com o portal América Economia , o Governo venezuelano esteve representado por prepostos do líder oposicionista Juan Guaidó. O Portal explica que se trata de um novo movimento de pressão de Guaidó sobre Nicolás Maduro, Chefe de Estado venezuelano. A justificativa baseia-se no Artigo 6º do TIAR que prevê a adoção de medidas “ Se a inviolabilidade ou integridade do território ou a soberania ou independência política de qualquer Estado Americano for atingida por uma agressão que não seja um ataque armado… ”. Além disso, o CP decidiu “ Informar o Conselho de Segurança das Nações Unidas do texto da presente resolução e de todas as atividades relacionadas com o assunto ”. Curiosamente, algumas notícias sobre a Venezuela fazem parecer que a vida segue normalmente, em paralelo à crise. Em 11 de setembro de 2019, mesmo dia da  Resolução 1137, um grupo de jovens músicos do Centro de Formación Cultural Amanauk, vinculado ao Ministério da Cultura venezuelano, foi recebido com entusiasmo no Aeroporto de Caracas , em razão de ter recebido menção honrosa em um concurso musical na Itália. Realizado em Roma, o VIII Concurso Internacional de Guitarra “ Alirio Díaz ” leva o nome de um guitarrista clássico venezuelano que emigrou para a Europa. Segundo o Portal Telesur , o grupo venceu intérpretes da Áustria, Holanda, EUA e Itália. Outra matéria informa que a próxima edição da Feria Internacional del Libro de Venezuela (Filven) será realizada de 7 a 17 de novembro de 2019 , em Caracas, e já tem confirmada a participação da China. E a PDVSA, estatal petrolífera venezuelana, anunciou a transferência do seu escritório europeu, de Lisboa para Moscou , sob alegação de que a Europa não tem demonstrado ser capaz de garantir a segurança dos ativos. Enquanto os países vizinhos acionam o Tratado Interamericano de Assistência Recíproca preocupados com a situação no país de governo bolivarianista , Maduro busca aproximação com governos que possam lhe dar apoio, tais como a Rússia, China e Cuba, cujo mandatário, Miguel Díaz-Canel, condenou com veemência a ativação do TIAR . ———————————————————————————————– Fontes das Imagens : Imagem 1 “ Reunião do Conselho Permanente da OEA ” ( Fonte ): http://www.oas.org/imgs/feature/cp11sep4.jpg Imagem 2 “ Feira Internacional do Livro da Venezuela ” ( Fonte ): http://filven.cenal.gob.ve/wp-content/uploads/2019/08/EBSn1OYUYAMuW1V.jpg

Menciones: AMÉRICA LATINA NOTAS ANALÍTICAS POLÍTICA INTERNACIONAL


#88511334   Modificada: 18/09/2019 12:25 Cotización de la nota: $6.040
Audiencia: 500



Acceda a la nota web del medio

  
www.ejes.com | Leandro N. Alem 1110 - Piso 7° - CABA | TE. 5352-0550